• Edson P. Pacheco

O pós-COVID-19, as oportunidades e os processos sob demanda

A esta altura, as empresas já tomaram suas ações emergenciais para sobrevivência durante a pandemia: aperto de caixa, renegociações, férias/demissões/reduções de jornada, home office, máscaras, luvas, álcool gel, videoconferência etc. etc. etc. Agora, o momento é de pensar em como será o mundo pós-COVID-19 e preparar as estratégias para isso.

O Corona já tem seu efeito traumático: a percepção de risco de novas pandemias. Como efeito, valor das empresas estará ligado à resiliência. Em cenários pandêmicos, que empresas possuem a capacidade de continuar operando? Que produtos e serviços continuam atrativos durante o isolamento social? Que estrutura de custos permite atravessar longos períodos de baixa demanda?


O uso meios digitais de comunicação e transação foi catalisado pelo isolamento social. A videoconferência, por exemplo, foi testada por tantas pessoas e com tanto sucesso que deve prevalecer. Olhando para o futuro próximo, mudanças de hábito criarão oportunidades para novos produtos e novas tecnologias. As empresas precisam ter um olhar agudo para essas oportunidades.

A maior digitalização da comunicação terá um impacto profundo nos processos de venda, mesmo naquelas onde o vendedor tenha um papel preponderante. No mundo pós-COVID-19, não fará diferença se você está a 2 ou 2.000 km do seu cliente. Seu mercado deixa de ser sua cidade e passa a ser o seu país (ou o mundo).

Em todo esse contexto de oportunidades e desafios, o conceito de operação sob demanda, ou seja, aquela em que a gestão e a contratação de serviços acontece por aplicativo para uma rede de prestadores afiliados, se aplica muito bem em três pontos:

1- Num cenário de incertezas, uma operação sob demanda elimina custos fixos, o que permite uma melhor adaptação às mudanças.

2- Uma operação sob demanda é mais fácil de implantar e manter. Especialmente num momento em que novas tecnologias exigem perfis profissionais diversos.

3- Para vender em todo o país, é preciso uma capacidade distribuída para instalar e dar manutenção. Isso é possível através do modelo sob demanda com rede nacional de prestadores.

Ainda estamos no centro desta crise e com grandes incertezas. Mas este é o melhor momento para traçar cenários e estratégias para um posicionamento pós-COVID-19.

0 visualização

© 2016 Tranpo Tecnologia